WILLIAM BURROUGHS o método cut-up de brion gysin

 

O MÉTODO CUT-UP DE BRION GYSIN

 

Durante um encontro surrealista nos anos 1920, Tristan Tzara – o homem que veio do nada – propôs criar um poema ao vivo tirando palavras de um chapéu. Um tumulto se seguiu destruindo o teatro. André Breton expulsou Tristan Tzara do movimento e, por sua vez, fundou os cut-ups num divã freudiano.

No verão de 1959, Brion Gysin, pintor e escritor, cortou artigos de jornal em pedaços e rearranjou esses pedaços de modo aleatório. Minutes to Go resultou desse experimento inicial de cut-up. Minutes to Go inclui cut ups não editados e não manipulados que surgem em uma prosa bastante coerente e significativa. O método cut-up traz aos escritores a colagem, que é utilizada por pintores há cinquenta anos. É utilizada pela câmera em movimento e pela fixa. Na verdade, todos as tomadas de um filme ou de uma câmera fixa na rua são feitas por fatores imprevisíveis de passantes e justaposição de cut-ups. Tenho certeza que os fotógrafos dirão que suas melhores fotos, na maioria das vezes, são acidentes… escritores dirão o mesmo. A melhor escrita parece ser feita quase por acidente, porém, esses escritores trabalharam antes do momento em que o método cut-up tornou-se explícito – toda escrita é na verdade cut ups. Voltarei nesse assunto – não há maneira de produzir o acidente da espontaneidade. Não se pode desejar a espontaneidade. Porém, é possível introduzir o fator espontâneo imprevisível com um par de tesouras.

O método é simples. Aqui vai uma maneira de fazer. Pegue uma página. Como esta página. Agora corte pela metade então corte de novo as duas metades. Você tem quatro seções: 1 2 3 4… um dois três quatro. Agora rearranje as seções mudando a seção quatro de lugar com a seção um e a seção dois com a seção três. Daí você tem uma página nova. Às vezes, ainda continua dizendo a mesma coisa. Outras, alguma coisa diferente – fazer cut up em discursos políticos é um exercício sempre interessante – em todos os casos você encontrará um cut-up dizendo alguma coisa e alguma coisa bem definida. Pegue qualquer poeta ou escritor que você goste. Aqui, digamos, ou poemas que você leu várias vezes. As palavras perdem significado e vida pelos anos de repetição. Agora pegue o poema e datilografe as passagens selecionadas. Complete a página com excertos. Agora corte a página. Você tem um poema novo. Quantos poemas você quiser ter. Tantos quantos os poemas de Shakespeare ou de Rimbaud que você goste. Tristan Tzara disse: “Poesia é pra todo mundo”. E André Breton chamou Tzara de policial e expulsou Tzara do movimento. Diga de novo: “Poesia é pra todo mundo”. Poesia é um lugar e é livre para recortar Rimbaud e você estando rimbaudês está num poema cut-up de Rimbaud.

Visita de memórias. Só sua dança e sua voz interna. Improváveis deserções no ar suburbano… toda a harmonia do pinho para a contenda.

Fraqueza de vapor e uma tenda cuspindo riso sangue e uma bêbada penitência.

A exuberância do perfume do vinho abre devagar uma garrafa.

Os grandes céus estão abertos. A corneta superior queima crianças vivas na névoa.

Os cut-ups são pra todo mundo. Qualquer um pode fazer cut ups. É experimental no sentido de ser alguma coisa a se fazer. Aqui e agora. Não alguma coisa para falar ou discutir sobre. Filósofos gregos afirmavam logicamente que um objeto duas vezes mais pesado que outro cairia duas vezes mais rápido. Corte as palavras e veja como elas caem.

Shakespeare Rimbaud vivem nas palavras deles. Corte linhas de palavras e você ouvirá as vozes deles. Cut-ups muitas vezes vêm como mensagens codificadas com significado especial para o cortador. Mesa branca? Talvez. Com certeza uma melhoria na comum e deplorável performance de contatar poetas através de uma mídia. Rimbaud anuncia a si mesmo, para ser seguido por uma poesia bem ruim. Corte Rimbaud e você pode ficar tranquilo sobre o que é boa poesia mesmo que sem uma aparência personalizada.

Toda escrita é, na verdade, cut-ups. Uma colagem de palavras escritas ouvidas além delas mesmas. O que mais? O uso de tesouras torna o processo explícito e sujeito a ampliação e variação. A prosa clássica mais evidente pode ser toda composta de cut-ups rearranjados. Ao cortar e rearranjar uma página de palavras escritas introduz-se uma nova dimensão dentro da escrita, permitindo ao escritor transformar imagens em variações cinemáticas. As imagens mudam de sentido sob as tesouras, imagens de cheiro para som, visão para som, som para cinestesia. É por aqui que Rimbaud estava indo com suas vogais coloridas [leia aqui em tradução de Ivo Barroso e entenda como Rimabud usou as cores aqui]. E seu “desarranjo sistemático dos sentidos”.  O lugar da onda de mescalina: vendo cores tateando sons cheirando formas.

Os cut-ups podem ser aplicados em outros campos que não a escrita. Dr. Neumann, em sua Teoria dos Jogos e Comportamento Econômico introduz o método cut-up de ação randômica dentro do jogo e da estratégia militar: afirma que o pior já aconteceu e age em conformidade. Se sua estratégia é determinada em algum ponto… por um fator aleatório seu oponente não terá nenhuma vantagem de saber sua estratégia desde que ele não consiga prever o próximo movimento. O método cut-up poderia ser vantajoso para o processamento de dados científicos. Quantas descobertas foram feitas por acidente? Não podemos produzir acidentes na ordem. Os cut-ups poderiam acrescentar uma nova dimensão aos filmes. Corte uma cena de jogatina junto com milhares de cenas de jogatina de todos os tempos e lugar. Corte tudo. Corte e rearranje a palavra e a imagem nos filmes. Não há razão para aceitar um produto de segunda categoria quando você pode ter o melhor. E o melhor é o melhor para todos. “Poesia é pra todo mundo”…

Agora aqui vão dois parágrafos anteriores cortados em quatro seções e rearranjados.

TODA ESCRITA É NA VERDADE CUT-UPS DE JOGOS E COMPORTAMENTO ECONÔMICO ALÉM DELAS MESMAS? O QUE MAIS? AFIRMA QUE O PIOR JÁ ACONTECEU E SUJEITO À ESTRATÉGIA É AO MESMO TEMPO PROSA CLÁSSICA. CORTAR E RARRANJAR FATOR SEU OPONENTE  NÃO TERÁ INTRODUZ-SE UMA NOVA DIMENSÃO NA SUA ESTRATÉGIA, QUANTAS DESCOBERTAS SOM À CINSESTESIA? PODEMOS AGORA PRODUZIR ACIDENTE NAS VOGAIS COLORIDAS DELE. E NOVA DIMENSÃO A FILME CORTE DOS SENTIDOS. O LUGAR DA LHARES. DE CENAS DE TODOS OS TEMPOS CORES TATEANDO SONS SONS CHEIRANDO RUAS DO MUNDO. QUANDO VOCÊ PODE TER O MELHOR DE TUDO: “POESIA É PRA TODO MUNDO” DR NEUMANN NUMA COLAGEM DE PALAVRAS LIDAS ESCRITAS INTRODUZIDINDO O CUT-UP TESOURAS TORNA O PROCESSO JOGO E ESTRATÉGIA MILITAR, VARIAÇÕES EVIDENTE AGE EM CONFORMIDADE. SE VOCÊ PODE SER TODA COMPOSTA DE CUT DETERMINADO POR RANDÔMICA UMA PÁGINA DE PALAVRAS ESCRITAS VANTAGEM DE SABER DENTRO DO ESCRITOR PREVER O PRÓXIMO MOVIMENTO. A CUT VARIAÇÕES DE IMAGENS TRANSFORMA O SENTIDO VANTAGEM EM PROCESSAMENTO PARA SOM VISÃO PARA SOM. SÃO FEITOS PRO ACIDENTE É ONDE RIMBAUD ESTAVA INDO COM ORDEM OS CUT-UPS PODERIAM “DESARRANJO SISTEMÁTICO” DA CENA DE JOGATINA EM COM UMA ONDA: VISÃO E LUGARES. CORTE TUDO. CORTE FORMAS. RARRANJE O MUNDO E A IMAGEM A OUTROS CAMPOS QUE NÃO A ESCRITA.

/

em: The Cut-Up Method of Brion Gysin : ubuweb : ver original >>>

tradução de thadeu c santxs

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s